Subir material

Suba sus trabajos a SEDICI, para mejorar notoriamente su visibilidad e impacto

 

Mostrar registro sencillo

dc.date.accessioned 2011-04-14T21:13:22Z
dc.date.available 2011-04-14T03:00:00Z
dc.date.issued 2010 es
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10915/16946
dc.description.abstract Os Tardigrada são um dos grupos mais diversos entre os Xenarthra, embora, atualmente esteja representado apenas por Bradypus Linné e Choloepus Illiger, seu registro fóssil é abundante. A Subfamília Mylodontinae é amplamente registrada no Pleistoceno da América do Sul; entre os seus representantes mais conspícuos estão os gêneros Glossotherium Owen e Mylodon Owen. No Pleistoceno do Brasil, Glossotherium é registrado nas regiões nordeste, sudeste e sul, enquanto Mylodon é mais restrito à porção austral. Para o Pleistoceno do RS, restos de Glossotherium são conhecidos nos municípios de Alegrete, Uruguaiana, Quaraí, São Gabriel e Santa Vitória do Palmar; e somente nesta última localidade há também Mylodon. O presente estudo tem como objetivo principal dar a conhecer novos materiais destes dois gêneros para o Pleistoceno do RS. O material fóssil encontra-se depositado na Coleção Científica de Paleovertebrados do Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânica do RS (MCN-PV); foi examinado material do Museu Arqueológico do RS (MARSUL) e Laboratório de Geologia e Paleontologia da Fundação Universidade de Rio Grande (LGP-Q). Nova análise de material craniano incompleto (MARSUL 974) previamente identificado como Glossotherium (Glossotherium) sp. parece tratar-se de Glossotherium robustum (Owen). Houve maior dificuldade na identificação do dentário (MCN-PV 8813) e diversos molariformes isolados, os quais necessitaram de um estudo comparativo, com espécimes da Região Pampeana da Argentina e intertropical brasileira. Entre os ossos pós-cranianos, a análise dos caracteres morfológicos das tíbias e astrágalos (articulação astragaliana na tíbia, ângulo da apófise odontóide no astrágalo) foi mais elucidativa indicando a presença de Glossotherium e Mylodon. No entanto, outros restos pós-cranianos (úmero, fêmur, carpais) também foram submetidos a um estudo osteológico comparativo, para uma atribuição mais segura. O presente estudo, em andamento, confirma a presença de Mylodon e amplia os conhecimentos sobre o gênero Glossotherium no Pleistoceno do Rio Grande do Sul. es
dc.language pt es
dc.title Novos restos de Mylodontinae (Xenarthra, Tardigrada) para o Pleistoceno do Rio Grande do Sul, Brasil es
dc.type Objeto de conferencia es
sedici.creator.person Pitana, V. G. es
sedici.creator.person Ribeiro, Ana es
sedici.creator.person Ferigolo, Jorge es
sedici.description.note Sesiones libres es
sedici.subject.materias Ciencias Naturales es
sedici.subject.materias Paleontología es
sedici.description.fulltext false es
mods.originInfo.place Facultad de Ciencias Naturales y Museo es
sedici.subtype Objeto de conferencia es
sedici.date.exposure 2010 es
sedici.relation.event X Congreso Argentino de Paleontología y Bioestratigrafía-VII Congreso Latinoamericano de Paleontología es
sedici2003.identifier ARG-UNLP-DIS-0000001186 es


Descargar archivos

No hay archivos asociados a este ítem.

Este ítem aparece en las siguientes colecciones: